Melhor é o pouco

“Melhor é o pouco, havendo o temor do Senhor do que grande tesouro onde há inquietação” Provérbios 15:26

A empolgação ao começar o homeschooling (Educação Domiciliar) é gigantesca. Isso me levou a querer aprender todas as coisas que precisava, ou melhor, que queria em meses, ou melhor semanas, ou melhor, essa noite!

O desespero em entender o trivium e seus acompanhamentos – Latim, Grego, gramática, retórica, clássicos, Platão…., conhecer quem era Charlotte Mason e sua relação com a natureza, imersão, “o que é belo”, Montessori….

Os dias e encantos de descobrimento da possibilidade de realização educação domiciliar logo foi substituído por uma angústia, um fardo gigantesco com todos os livros que queria ler atrasados, os vídeos indicados e embaralhados em diversos aplicativos, podcasts, perfis de instagram imperdíveis, experiências, livros de contos clássicos, textos fonte…

Tudo isso é bom, é fantástico! Mas em Eclesiastes 12.12-14 há um sábio conselho: “Demais, filho meu, atenta: não há limite para fazer livros, e o muito estudar é enfado da carne. De tudo o que se tem ouvido, a suma é: Teme a Deus e guarda os seus mandamentos; porque isso é o dever de todo homem. Porque Deus há de trazer a juízo todas as obras, até as que estão escondidas, quer sejam boas, quer sejam más.” Os seres humanos serão incapazes de compreender completamente tudo o que acontece nesse mundo, elas são controladas pela sabedoria de Deus que é infinita!

Então, como conciliar o que devo fazer? Como saber o que devo então priorizar pra os meus estudos e os dos meus filhos? A resposta é: “O temor do Senhor é o princípio do saber, mas os loucos desprezam a sabedoria e o ensino” em Provérbios 1.7. e ainda saber que “Toda a escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça” 2 Timóteo 3:16.

Daí temos uma grande dificuldade em nos livrarmos do fardo do ensino secular e entramos em um novo fardo de sentir a necessidade de aplicar tudo o que vemos. Comecei a pensar nos seguintes versículos:

“Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve” Mateus 11.28-30.

A paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a nossa mente em Cristo Jesus.” Filipenses 4.7 e

“lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós” 1 Pedro 5.7

Nós conhecemos e sabemos até de cor esses versículos, mas eles não descrevem a maioria dos nossos momentos. Falta realmente ter fé nas escrituras e confiar que ela é a real inspiração vinda de Deus por homens inspirados pelo Espírito Santo. Falta-nos crer que “a Palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até o ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração” Hebreus 4:12

Após confiar no doador da vida, poderei seguir em paz e descanso, sabendo que não é pela minha destreza, mas apenas por Ele – a verdadeira sabedoria – que meus filhos (e eu mesma) poderei aprender algo.

A palavra de Deus é a única capaz de formar e moldar o caráter humano; ela tem a real capacidade de transformar um homem comum em um “homem de Deus perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra”. 2 Timóteo 3.17. Tantas matérias e métodos estudados em vão! Mas nunca a Palavra de Deus. Seu conhecimento nunca é vão, suas repetições nunca são maçantes! Ela “não voltará vazia, mas fará o que me apraz e prosperará naquilo para que a designei”.

Foque na Palavra de Deus! Aja como a Bíblia ordena! Isso vale em qualquer área, segmento, idade, dúvida na vida de qualquer cristão.

Os contos de fada podem instruir em algo, mas nunca vão ter o poder que a Bíblia tem. Coisas que se discernem espiritualmente são analisadas por quem tem a mente de Cristo (1 Coríntios 2:14). Nós temos a mente de Cristo.

Por mais bela que seja a natureza, preciso conhecer o seu autor mais que a sua criação! “não há linguagem, nem há palavras, e deles não se ouve nenhum som” Salmos 19.3. Apesar de Deus se revelar na natureza, seu plano de salvação está na sua Palavra; ela é “perfeita e restaura a alma” ela dá “sabedoria ao símplices” – de nada me vale desgastar-me na sua natureza, sem conhecer a fundo o seu caráter.

Meu objetivo não é abandonar todos os outros livros, métodos, currículos… meu objetivo é colocar a Palavra de Deus acima – em tempo, prioridade e obediência – de todos os outros. É sempre optar pela Bíblia quando não der conta de tudo. É sempre ter um versículo na mente pra cada problema na vida. Que eles sejam pra mim como eram pra Davi:

“São mais desejáveis do que ouro, mais do que muito ouro depurado; e são mais doces que o mel e o destilar dos favor.” Salmos 19.10

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *